truth, verdade, vero, vrai

junho 16, 2009 § Deixe um comentário

de uma forma esquisita, bem esquisita até eu diria, aquela música que faz sentido, ou aquele poema, ou mesmo aquele borrão de cor na calça predileta diz mais do que qualquer palavra que se coloque por intenção, assim, de se dizer alguma coisa. é até bonito, parece que tudo tem uma unidade. nem é suspiro, nem é teoria, muito menos autoajuda. é uma coisa com significado e descrevê-la é redundante.

(ok, ok, escuta: Truth – Balmorhea)

Anúncios

Onde estou?

Você está navegando em publicações marcadas com Balmorhea em Manter em cárceres privados..