sobre tentar a narrativa

março 22, 2010 § 1 comentário

começou pela caneta, pelo cheiro do chá — que devia ser verde, ou erva mate, não sei — mas tinha gelo. foi para o humor, a cidade, a correria. parou no colégio da infância e foi direto pra sala do diretor. sobrou-se nas risadas, teve um gole d’água e a casa da namoradinha. veio àquela chuva com a camisa nova no dia da festa supermassa e na hora lembrou da música da menina.

/o mais difícil foi a volta a pé

Anúncios

Marcado:, ,

§ Uma Resposta para sobre tentar a narrativa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento sobre tentar a narrativa no Manter em cárceres privados..

Meta

%d blogueiros gostam disto: