ofício

março 8, 2010 § 1 comentário

de tudo que tem do mundo, tem pra se mostrar, pra se dar, pra se criar e não se ter. de tudo que se faz pro mundo, faz pra outro, disfarça do criador, toma-lhe a vida antes de nascer, já quando se pensa, direto, diretíssimo. de tudo que se tem quando chega, é sim pra ir embora, pro encontro no adeus, pro ficar na praia enquanto o barco vai — e quantas vezes não afunda bem ali na nossa frente; pois é

difícil ofício

de meu pobre

pingo

piegas

Anúncios

Marcado:,

§ Uma Resposta para ofício

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento ofício no Manter em cárceres privados..

Meta

%d blogueiros gostam disto: