um prato de fome

setembro 27, 2009 § Deixe um comentário

às vezes acontece de um motivo qualquer aparecer de repente e dizer que você tem “uma coisa” a mais desde a última vez que vocês se viram, ou que aquele amigo antigo ainda tem os mesmos traços, os mesmos defeitos; e que novas qualidades aparecem o tempo todo em qualquer lugar. bem; de vez em quando, mas bem mesmo, você costuma olhar pro céu e achar aquilo tudo tão estranho, como se ele fosse abaixando alguns metros a cada ano que passa, como se você ficasse sufocado por aquele manto azul de nuvens.

dizem que com o passar dos anos o céu vai ficando muito mais perto — ou menor –, e você acaba finalmente sufocado por tudo aquilo que te tapa a vista do universo. por não ter mais pra onde olhar, você sufoca.

/tem gente –quanta inocência — que enquanto espera a noite chegar, costuma pensar que os sonhos é que cresceram tanto que o mundo fica pequeno. bem pequeno

Anúncios

Marcado:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento um prato de fome no Manter em cárceres privados..

Meta

%d blogueiros gostam disto: