até que enfim

maio 21, 2009 § 3 Comentários

sentou e decidiu escrever. passou horas na frente do papel, arcaico, com doces e refrigerantes – não com cigarros e whiskies – e não falou de amor. não falou de nada, mas falou de tudo. no final, lia-se: 

“aqui estou.”

olhou o resto e viu a folha em branco, mas não vazia.

Anúncios

Marcado:, , ,

§ 3 Respostas para até que enfim

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento até que enfim no Manter em cárceres privados..

Meta

%d blogueiros gostam disto: