recesso

abril 30, 2009 § 1 comentário

é, recesso.

um minuto

abril 25, 2009 § 2 Comentários

– que já tá quase pronto

– mas eu não sei pra que que serve

Perplexidade

abril 23, 2009 § 1 comentário

Não sei bem onde foi que me perdi;

talvez nem tenha me perdido mesmo,

mas como é estranho pensar que isto aqui

fosse o meu destino deste o começo

 

[CICERO, Antonio[

o único menino vivo de nova iorque

abril 22, 2009 § 5 Comentários

dizem que pra ser homem de verdade, a gente faz que nem a música: levanta, sacode, dá a volta. dizem que homem que é homem, arranja meios pra vencer a dor. então temos uma guerra santa que finge o que não vê, que se esquece também do lado que pra ser homem de verdade é preciso deixar que essa mesma dor se aloje no peito e fique ali sem pagar aluguel, ao deus dará, tendo tudo que lhe convém. a gente se esquece que em grande parte dos casos, é preciso se deixar vencer e aguentar alguma dor, por menor que seja, pra que possamos conviver com alguma coisa além de nós mesmos, com alguma coisa do mundo e que temos que engolir. com alguma coisa de sincera e honesta, pelo menos uma vez na vida, nunca sabendo onde é que tudo aquilo vai parar.

 

 

/metade do tempo estamos indo e só não sabemos pra onde. [créditos a Simon&Garfunkel]

uma linha, em branco

abril 22, 2009 § 2 Comentários

ela vai, mas você não vê.

você só supõe, e percebe

 

como o vento

do dispositivo

abril 18, 2009 § 3 Comentários

.um mais um

com muito amor

abril 17, 2009 § 1 comentário

– acho que você tem razão

– e não? eu disse pra ela, já que ela gostava de surpresas

– e olha que hoje ainda é quarta-feira

– e daí? de onde venho, todo dia é dia 

 

 

Onde estou?

Você está atualmente visualizando os arquivos para abril, 2009 em Manter em cárceres privados..