nas margens

março 23, 2009 § 4 Comentários

e pela minha aparência você diria que estive já em melhores dias, que o tempo passou mais depressa para mim. e como cães vadios nos olhamos e mostramos dentes, marcamos territórios, exibimos toda nossa independência. é durante a luta que comparamos tudo aquilo que a gente chama de  razão e que vemos que a nossa briga se dá sempre por aquilo que temos de igual, nunca pelo diferente. esperamos sempre a volta, o ‘repente’, aquilo que por mais tortuosos que pareçam os caminhos, faz a gente voltar um para os abraços do outro, do jeito que uma multidão entristecida vai aos pés do Papa. aquilo que a gente quer – e sabemos mais do que ninguém – sempre aparece pelo caminho que não percorremos, sempre pelo lado que não esperávamos de um jeito que não imaginávamos; e você sabe, ora, você que me ensinou. 

é levando a vida assim, sem compromisso, vivendo um dia no escritório de cada vez, uma noite feliz pelos bares depois da outra, uma leitura e uma música correspondidas sempre pelo nosso mundo, tão tão virtual que a gente nem sabe mais como é que as coisas podem ser assim de carne-e-osso. a proximidade nos vira do avesso, a gente quer mesmo uma coisa nada sentimental pra poder ter um discurso na mesa do bar que seja capaz de – por um momento, nem que seja por um falso momento – nos dar certa razão e forças para aguentar mais uma semana que já começa perdendo a hora. 

 

/acontece que meus dias já nem têm sentido algum que me faça querer voltar pra casa de manhã.

Anúncios

Marcado:, ,

§ 4 Respostas para nas margens

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento nas margens no Manter em cárceres privados..

Meta

%d blogueiros gostam disto: