Por tudo o que não foi

fevereiro 10, 2009 § Deixe um comentário

Ela chegou vestida de prata e com o cabelo preso, ocupando toda a festa no meu pensamento.

Os senhores vão me ouvindo: – Bonito é um dia de sol, é a gente gostar; aquilo era Helena.

Ali, eu vendia meus irmãos.

 

Eu não disse nada.

Um olhar insuficiente e eu não disse nada.

 

[KLEJNBERG, Michel[

Onde estou?

Você está atualmente visualizando os arquivos para fevereiro, 2009 em Manter em cárceres privados..